Projeto "Recicla Feiras Ecológicas" 🌱♻️



Cinco feiras ecológicas de Porto Alegre/RS se reúnem para tratar a educação ambiental da questão dos resíduos sólidos domiciliares. A iniciativa, prevista para durar ao menos por um ano, será lançada durante a Semana da Compostagem (01 a 07/05/22) com ações presenciais acontecendo simultaneamente nas unidades de feiras participantes. O principal objetivo é sensibilizar os frequentadores destes espaços estimulando a adoção de práticas em suas residências que otimizem a gestão dos resíduos sólidos domiciliares. Com isso fazer com o que for reciclável chegue em melhores condições nas Unidades de Triagem, gerando trabalho e renda às famílias de catadores e aumentando os índices de material reaproveitado, e incentivando a prática de composteiras urbanas, minimizando o impacto dos resíduos orgânicos. A iniciativa veio do ímpeto de debater a questão ambiental, já presente no DNA das feiras ecológicas da capital gaúcha; do fato do público que circula por elas já estarem sensibilizados a temáticas socioambientais e aos baixos índices de aproveitamento dos resíduos gerados nas casas de quem mora nas cidades. Mesmo com 75% dos municípios brasileiros já possuindo algum tipo de coleta seletiva, 97% dos resíduos residenciais ainda são encaminhados para lixões e aterros sanitários. Este quadro acontece em boa parte por falta de informações sobre cuidados simples que as pessoas podem tomar na hora de fazer o encaminhamento daquilo que considera “lixo”.


Objetivos da ação Com isso espera-se melhora na cidade de Porto Alegre/RS de índices observados no Brasil, como:

• Cerca de 25% do material que chega nas usinas de reciclagem não pode ser reaproveitado simplesmente por estarem sujos.

• Estimativa de que apenas 1% dos brasileiros compostam seus orgânicos em suas residências.

• 97% dos resíduos produzido no Brasil acabam sendo encaminhados para lixões e aterros sanitários por separação ou destinação inadequadas.

• R$ 20 bilhões/ano de gasto público brasileiro para depositar o resíduo orgânico nos lixões e aterros sanitários, dinheiro que poderia ir, boa parte, para educação, saúde, segurança pública e outras áreas importantes.

• Assim como Porto Alegre, muitas cidades no Brasil precisam encaminhar seus resíduos para fora do seu município, gerando custo e gases poluentes no transporte.


A organização é da:

• Associação dos Agricultores Ecologistas Solidários do Rio Grande do Sul (Associação Agroecológica) – associação de agricultores ecologistas responsável pela organização e gestão ou cogestão de feiras ecológicas de Porto Alegre/RS.

• Instituto Lixo Zero Brasil - POA – movimento de voluntário para a promoção da educação ambiental em Porto Alegre. Participam deste projeto profissionais voluntários de diversas áreas, em especial do Fórum dos Catadores de POA, que reúne 21 cooperativas de catadores de materiais recicláveis da capital gaúcha.


Feiras Ecológicas Participantes

1. Feira de Agricultores Ecologistas (FAE) – sábados.

2. Feira Ecológica do Bom Fim (FEBF) – sábados.

3. Feira Ecológica do Menino Deus (FEMD) – quartas e sábados.

4. Feira Ecológica da Auxiliadora – terças.

5. Feira Ecológica da Rômulo Teles – sábados.


Texto: Elson Schroeder